A TRAPAÇA - Conto breve de Anton Tchekhov



A TRAPAÇA
Anton Tchekhov
(1860 – 1904)

Nos velhos tempos, na Inglaterra, aos delinquentes condenados à pena de morte conferia-se o direito de vender, em vida, os próprios cadáveres a anatomistas e fisiólogos. Com o dinheiro assim obtido, os condenados, quando não ajudavam a família, o esbanjavam.

Um deles, apanhado num crime hediondo, chamou a si um médico cientista e, após barganhar com este até onde pôde, vendeu a si mesmo por dois guinéus.

Tendo recebido o dinheiro, o criminoso, de repente, começou a gargalhar...

— Está rindo de quê — perguntou o médico, admirado.

— O senhor me comprou como a alguém que deveria ser enfocado — disse o criminoso, gargalhando —, mas eu o enganei. Eu vou ser queimado! Ha, ha, ha!


Versão em português de Paulo Soriano.
Imagem: Eugène Delacroix (1798 -1863).


1 Comentários